Blog

22
maio

Através de uma iniciativa de estudantes de Jaraguá do Sul (SC) em criar um Linux customizado e com visual semelhante ao do Windows, os mesmos, criaram a empresa Epidemus e tinham como projeto inicial e acadêmico, o Famelix que agora será suscedido pelo Brlix.

O projeto teve popularidade por todo o mundo e obteve cerca de 20 milhões de downloads. Devido a isso, a empresa procurou seguir o mesmo aspecto visual do Windows contido no Famelix em seu sucessor o Brlix. O BrLix possui um visual semelhante ao do Windows Vista, já vem com cinco idiomas nativos para a instalação: português, inglês, espanhol, alemão e italiano.

Com uma marca de 190 mil downloads em duas semanas, percebe-se que, o Brlix vem agradando aos novos usuários e um dos motivos disto, é o fato da distro ser muito benfeita. A interface da distro recebe destaque por repetir o padrão do Windows Vista em diversos aspectos. “Tudo é, de fato, muito parecido: janelas transparentes, organização do menu principal, pastas do usuário, widgets no desktop, gerenciador de conexões, plug-ins multimídia, boa identificação de hardware e muitas aplicações.  O Firefox, por exemplo, já vem com o plug-in Flash instalado, integração com PDF e tradutores.”

Para quem está começando a conhecer o mundo Linux, o Brlix é uma boa opção. Para os usuários mais experientes com as distribuições Linux, certamente em um primeiro momento, irão estranhar a forma como as organizações de alguns itens encontram-se no Brlix. “E, até se acostumar, fatalmente vai recorrer ao terminal”.

Para quem deseja fazer o download do Brlix, o mesmo está disponível no site da Famelix.

E se você não conseguiu instalar o BrLix, basta baixar o Guia de Instalação do BrLix.

Clique nas imagens abaixo para visualizar as screens do Brlix funcionando:

Desktop 1 Desktop 2
Desktop 4 Desktop 5
Desktop 3
Perfil de Rafael Botelho
Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia tem experiência na área de Arquitetura da Informação, Gestão de Conteúdos, Gestão da Informação etc. atua principalmente nos seguintes temas: Arquitetura da Informação, Preservação Digital e Segurança da Informação.









 

 

 

 

 

 

Firefox